EventosNotícias

Alimente o Jardim

Por 17 de junho de 2014 setembro 26th, 2019 Sem comentários

Embora pareça óbvio que devemos alimentar diariamente nossos animais de estimação, muitos ainda desconhecem a importância de  “alimentar” também o jardim.

Aprendemos na escola que as plantas produzem a maior parte de seu alimento através de um processo chamado fotossíntese. Elas fazem a fotossíntese acontecer utilizando dióxido de carbono, água e luz solar. Estes três ingredientes e uma substância natural nas plantas chamada clorofila criam um amido que fornece à planta o alimento que ela precisa para crescer.

As plantas absorvem o dióxido de carbono através de suas folhas do ar em volta delas, e dão início ao processo de criação do seu próprio alimento. A água e os nutrientes de que ela precisa são absorvidos pelas suas raízes.

Ainda existem “jardineiros” que se orgulham de colher frutos e outros alimentos do seu próprio jardim enfatizando que o mesmo “não tem fertilizantes”. Como se isso fosse uma vantagem. Na verdade, frutas saudáveis e alimentos frescos sadios e de boa produção precisam de muitos nutrientes. Para que os frutos e alimentos provenientes de um jardim, horta ou pomar sejam de boa qualidade, devem receber a quantidade de nutrientes suficientes para que se tornem um bom alimento ou produzam flores corretamente.

Os agricultores e jardineiros costumam usar adubos compostos e/ou fertilizantes para ajudar as plantas a crescerem melhor. Estes ingredientes aumentam a quantidade de nutrientes do solo das plantas. Eles incluem nitrogênio, fósforo, potássio e muitos outros dependendo do tipo de planta que cultivam. Estes nutrientes no solo são absorvidos através das raízes das plantas depois de serem dissolvidos em água.

Na prática, a maioria dos jardineiros domésticos desconhece os conceitos mais básicos de adubação e fertilização e acumulam muitas dúvidas sobre o assunto:

  • Qual a diferença entre adubo e fertilizante?
  • Quais os tipos de fertilizantes existentes?
  • Como saber qual fertilizante utilizar em cada situação?
  • Qual a frequência correta para adubar o jardim?
  • É possível usar o mesmo tipo de fertilizante para todo o jardim?
  • Adubos orgânicos são melhores do que Fertilizantes Químicos?
  • Quanto tempo um fertilizante demora para fazer efeito?
  • Qual a forma correta de fertilizar o gramado?
  • Nunca usei fertilizante no meu jardim. Que diferença vou notar se passar a usá-lo?
  • Como devem ser aplicados os diferentes tipos de fertilizantes?
  • Qual o efeito do fertilizante sobre os organismos vivos da terra?
  • Qual o melhor fertilizante para a horta?
  • Qual o melhor fertilizante para árvores?
  • Qual o melhor fertilizante para flores?
  • Como determino a quantidade de fertilizante correta para cada tipo de planta?
  • Como posso saber se uma planta precisa de fertilizante?
  • Como posso produzir meu próprio adubo orgânico e em que situações é mais indicado utilizá-lo?
  • O conhecimento popular indica o uso de diferentes coisas como fertilizante (tabaco, folhas de chá usadas, pregos e parafusos, casca de ovo, água de aquário, tabaco, farinha de osso, vinho, dentre outras). Elas funcionam? De que forma?
Essas e outras dúvidas serão esclarecidas na Palestra Alimentando o seu Jardim, ministrada pelo Engenheiro Agrônomo Osvaldo Rochenbach, produtor e especialista em fertilizantes, na agenda de cursos do Primavera Garden Center da SC 401 e do Passeio Pedra Branca.

Clique aqui para saber os dias e horários da Palestra e se inscrever.

Fontes:

http://www.gardena.com/

http://mulher.uol.com.br/

http://www.ehow.com.br/