Boas notíciasNotícias

Março, mês da mulher

Por 7 de março de 2014 setembro 26th, 2019 2 Comentários

A Revista Cláudia deste mês publicou matéria com o título O que querem as mulheres?, em homenagem ao Mês da Mulher.

Nela, diferentes convidados comentam os desejos da ala feminina em pleno século 21.

“No último século, muitas foram as conquistas femininas, a começar pelo direito ao voto, no início dos anos 30.

De lá para cá, a sociedade brasileira passou por tamanha transformação que as mulheres alcançaram um patamar que, há 60 anos, não passava de algo idealizado.

Elas estudaram, ocuparam o mercado de trabalho e, hoje, já são maioria nas universidades e decidem o tamanho de suas famílias.

Depois de tantos avanços, o que querem as mulheres do século 21?

astrid-fontenelle-o-que-querem-as-mulheres-famosos

 ASTRID FONTENELLE

Apresentadora da edição 2013 do programa “Saia Justa”, do GNT

Tempo! Não o tempo do relógio porque esse só tem 24 horas mesmo. Mas tempo para usufruir melhor todas as conquistas femininas. Temos trabalho, dinheiro, estudos, filhos… Mas não temos tempo para dar um tempo! Depois de tantas possibilidades de escolha, agora eu quero é uma zona de conforto. Eu quero e nós, mulheres, merecemos”.

cecilia-russo-troiano-o-que-querem-as-mulheres-comportamento

CECÍLIA RUSSO TROIANO

Psicóloga e autora de “Vida de equilibrista: dores e dilemas da mãe que trabalha” e “Aprendiz de equilibrista: como ensinar os filhos a conciliar familia e carreira”

“Dizer que as mulheres querem tudo é chover no molhado. Nós já somos tudo! A vida de equilibrista é nosso dia a dia. Mas o que ainda nos faz perder o sono, uma equação com duas icógnitas, é saber como ser tudo e, ao mesmo tempo, viver bem. Talvez as novas gerações possam nos ensinar muito nessa direção. Minha filha de 19 anos sabiamente colocou: “minha geração quer conciliar sucesso profissional com bem-estar e felicidade”. Se até agora lutamos para ser tudo, as novas gerações sonham em ter prazer sendo tudo. Mais do que apenas ir além, queremos mesmo é viver bem”.

diana-corso-o-que-querem-as-mulheres-comportamento

DIANA CORSO

Psicanalista, autora dos livros “Fadas no Divã: psicanálise nas histórias infantis” e “Psicanálise na Terra do Nunca: ensaios sobre a fantasia” (ambos Editora Artmed)

“As mulheres querem a liberdade de escolher. Por isso os romances de Jane Austen ainda encontram leitoras nascidas duzentos anos depois dela: suas personagens se exercitam na arte da escolha, estabelecem julgamentos pessoais, dialogando e construindo uma independência das exigências do seu tempo. Os homens, até mesmo Freud, comentaram ser difícil definir nosso objeto de desejo. É que lhes é impossível crer que não desejamos um objeto, nem mesmo a eles, embora ser amadas nos interesse muito. Queremos é ser escutadas, levadas em consideração, o direito à dúvida, à contradição”.

lidia-aratangy-o-que-querem-as-mulheres-comportamento

LIDIA ARATANGY

Terapeuta e escritora, com mais de 15 livros no currículo, entre eles “Livro dos Avós: na Casa dos Avós É Sempre Domingo?” (Primavera Editorial)

“Como suas avós e bisavós, as mulheres querem ser felizes. Mas o horizonte feminino ampliou-se e o sentido de felicidade mudou. O sonho de um casamento respeitável e uma velhice tranquila já não nos satisfaz. O casamento tem de ser porto seguro e asas ao vento, o companheiro tem de ser um pai presente, um provedor generoso, um parceiro compreensivo e um amante sensível. Além disso, as mulheres querem uma carreira profissional estimulante, num ambiente em que seu valor seja reconhecido e bem remunerado, com flexibilidade para que ela possa ser uma mãe amorosa e presente. Em suma, doutor Freud, as mulheres querem tudo”.

luiz-cuschnir-o-que-querem-as-mulheres-comportamento-1

LUIZ CUSCHNIR

Psiquiatra e psicoterapeuta, coordenador do IDEN – Centro de Estudos da Identidade do Homem e da Mulher”

“Hoje, quando a mulher tem a coragem para experimentar, sem vergonha de suas vulnerabilidades e confiando em sua intuição e nos pilares de valores que a compõe, ela se torna capaz de fazer conexões muito além do que imaginava que fosse possível. A mulher não para. Cada uma ao seu jeito, ela pega o que aprende com suas vitórias e derrotas, transforma as dores e vaidades que teve em todo processo e cria um novo caminho, conquistando para si o papel da melhor mulher que é capaz de ser”. (Trecho do livro “Como Mulheres Poderosas se tornam Mulheres Conquistadoras”, Editora Academia).”

O Primavera Garden Center também sabe o que as mulheres gostam, sempre, em qualquer ocasião e principalmente no mês dedicado a elas: flores!

dia-da-mulher novo

Fonte: http://migre.me/ibNIb

Fotos: Divulgação

2 Comentários